Tuesday, January 31, 2006

Comeram minha namorada bêbada

Bom, meu nome é Carlos, tenho 22 anos e não faz um mês que me casei com Jaqueline, 19 anos, uma morena de parar o trânsito, cabelos lisos, 1,64m com 48kg, seios de médios para grandes, duros como rocha empinados (nunca vi igual) e uma bunda de causar inveja em qualquer mulher, enorme e redondamente perfeita ! Ela trabalha como auxiliar em uma empresa de transportes e comércios em geral, um certo final de semana a empresa dela organizou um churrasco e então fomos, era na enorme chácara do Dr Carlos, o dono da empresa, onde estavam todos e as esposas deles também, em uma mesa ficava o pessoal da diretoria e suas esposas, um pessoal mais velho, como seu Carlos que eu saiba acabara de fazer 70 anos. Já em outras mesas um pessoal mais novo, empregados em geral. Eu estava meio deslocado, não conheço quase ninguém, ao contrario de minha mulher que cumprimentava a todos . Logo organizaram de jogar futebol, fazia muito tempo que não jogava então resolvi jogar, minha mulher conversava com as amigas sobre se trocarem e irem para a piscina. No meio do jogo eu não agüentava mais, estava completamente fora de forma, saí um pouco para ir tomar água, tinha água em uma mesa do lado da churrasqueira, fui até lá peguei uma garrafinha de água comecei a tomar, entrei um pouco na casa e comecei a reparar como a sala era bonita, quando do meu lado passa uma loira com o menor bikine que eu já vi, eu quase engasguei, ela foi para os quartos e logo pensei em segui-la, nem que fosse para ver só mais um pouco, fui até os quartos, entrei em um deles, reparei bem no quarto, mas estava vazio, vi que tinha um armário quase que vazio de portas de madeiras lado a lado, nada de interessante ali, estava indo para outro quarto quando ouvi passos chegando ali, pensei que poderia ser ela, queria ver aquela maravilha com detalhes, entrei no armário, fechei as portas e eu podia ver tudo perfeitamente entre as madeiras, quando reparei que entrou minha mulher com o bikine na mão e foi em direção ao banheiro, estava indo se trocar, pensei em logo sair dali para não acabar me ferrando, quando rapidamente chegaram dois caras, provavelmente do serviço da minha esposa, agacharam-se na porta do banheiro e ficavam dividindo a fechadura da porta e dizendo: Ow cara, puutz, olha que gostosa ! Dexa eu vê ! Noosaaa que tesão, cara, olha isso ! Você tem as moral de comer ela ?! Ahh mano, eu tenho hein, eu consigo ! Mas ow, ela trouxe o marido dela ! Ahh que desperdício, tão novinha e casada, nem dá pra acreditar né ?! Nossa cara, olha la, que teta maravilhosa, olha ! Dexa eu vê filho da puta, nossa que gostosa ! Vamo vazá daqui que ela já vai sair ! Eu pensei em sair dali gritando: que negocio era esse de ficar olhando minha esposa se trocar ! Eu tava vermelho de raiva já ! Muuito puto da vida, mas ainda bem eu pensei um pouco e que eu sair de dentro do armário gritando não seria uma boa coisa, e isso de eu estar dentro do armário se espalharia logo ! Fiquei ali, eles saíram, logo minha esposa saiu também, maravilhosa no bikine, e depois de um tempinho eu sai também querendo quebrar a cara dos dois ! Chegando la fora, eu vi minha esposa com a Cris (que é outra morena maravilhosa) mais a Lílian que eu não conhecia muito bem, que por sinal as tres formavam um trio de morenas incríveis, e quatro caras conversando com elas, e dois deles eram os caras do quarto, eu já estava indo la para pentelhar os garanhões, quando dois me grudaram pelo braço e me levaram pro campo tipo: vem logo cara, vamo joga, tamo com um amenos, você num voltava nunca ! É, infelizmente acabei jogando mais um pouco, mas logo não agüentei mais mesmo e saí, sob reclamações e pedidos para voltar, mas saí, fui beber água novamente, Dr Carlos vinha do corredor dos quartos, me cumprimentou com um oi simples, retribuí, até aí tudo normal, até a loira maravilhosa aparecer do corredor também, arrumando a parte de cima do bikine, era difícil de acreditar no que eu estava pensando, quase impossível, ela veio até mim reparou minha cara de espanto, parou na minha frente, colocou a mão levemente no meu pau sob o short e disse: Normal meu querido ! Assustei e dei um pulo pra traz ! Ela saiu dali e foi para a piscina. Dr Carlos se sentou na mesa do lado de sua esposa e voltou conversando com os seus amigos, eu fiquei ali meio bobo com a situação e com o pau duro, fui para o fundo perto dos quartos para esperar o fogo passar, dali eu vi pela janela que a loira estava na piscina, algumas mulheres, alguns caras mas minha esposa não estava mais lá ! Resolvi procura-la. Eu vi que la embaixo perto da represa da chácara, um lugar meio afastado e com algumas arvores, tinha um carro perto da casa do caseiro, olhei bem e era um Peugeot 206, e pensei: O que um Peugeot faria do lado da casa do caseiro, então resolvi ir até lá mais na esperança de encontrar algo interessante, pois aquela loira tinha me deixado louco ! Cheguei até o carro bem em silencio, mas ali não tinha nada, ouvi alguns barulhos de traz da casa, fui até lá, fiquei no canto da parede e vi um cara conversando com a Cris: Ah Cris só um pouquinho vai ! Por favor ! É rapidinho ! Eu juro ! Pô Lucas, você é mala mesmo hein, ahh ta bom, mas bem rápido, porque preciso voltar. Ela desamarrou a parte de cima do bikine, nem pude ver os seios dela direito porque o cara já caiu de boca chupando e apertando com vontade, colocava as mãos por dentro do bikine dela e apertava a bunda dela, ela dava leves gemidos, e o marido dela estava jogando bola, coitado ! Mas eu ouvia pessoas conversando do outro lado da casinha, na varanda, dei a volta e fui até lá, vi a Lílian, os dois caras do quarto e o Geraldo encoxado atrás da minha esposa com as mãos na cintura dela e ela segurando as mãos dele, todos estavam conversando, resolvi aparecer, quando ela me viu, ela se soltou do Geraldo, chamei ela, e fui discutindo com ela até o caminho do carro, ela me disse que estava ali para avisar se alguém chegasse e pegasse a Cris ficando com outro cara, que isso não era certo mesmo, mas enfim era a melhor amiga dela, e que ela vê o Geraldo como irmão e que aquilo não tinha nada a ver, e que se fossemos embora ficaria péssimo para ela o pessoal ficaria magoado, que eu estava fazendo papel de besta, pensei milhares de coisas em um segundo e disse que tudo bem, ficaríamos mas depois eu teria uma seria conversa com ela, claro que pensei em aproveitar das gostosas do churrasco ! O tempo foi passando, o pessoal foi bebendo e ficando bêbado é claro ! E eu só atrás das garotas sem nem ligar pra minha mulher, afinal eu tava puto com oque eu vi, eu estava de olho em uma gostosinha de que devia ter uns 17 anos, mas era um tesão, elas estavam indo para um quarto, morriam de rir e voltavam para fora, fui até la ver o que era, vi um cara pelado no chão desabado de bêbado, até roncava, ouvi as garotas chegando, entrei no mesmo armário daquela vez para ver, uma delas estava com o calção dele na mão, elas chegavam até ele, colocavam a mão no pau dele, riam muito e saiam correndo ! Então logo eu pensei em sacanear essas gostosinhas e ver a reação delas ! Coloquei o cara sentado encostado com as costas na parede dentro do armário, fechei, tirei e joguei o calção de baixo da cama, e me deitei no lugar dele, queria ver oque elas iriam fazer ! Mas ouvi voz de homens chegando no quarto, me desesperei, estiquei o braço para pegar o calção, eu não alcançava, teria que dar a volta na cama, eu não tinha tempo, sem pensar duas vezes, entrei no armário! Quando entraram, eram os dois caras que olharam a Jaqueline se trocando, trazendo ela nos ombros, ela quase não dava passos, arrastava os pés, colocaram ela na cama e um disse pro outro: Ow, porque ela ta assim ?! - Ahh mano, ela bebeu, bebeu e depois foi inventar de tomar o famoso anestésico do Ricardo ! Ah, ele trouxe ! Nem sabia ! É massa né mano, eu já bebi, você fica meio chapado, parece que cheirou lança, é muito da hora ! Então, ela vai ficar assim um tempo, tranca a porta aí ! Um deles trancou a porta e o outro já tirava o bikine dela, esse que tirava o bikine dela, eu reparei era o filho do Dr Carlos, devia ter minha idade, o outro parecia ser funcionário mesmo, eu já coloquei a mão na porta, ia sair gritando, sem querer bater em ninguém porque eu não era tonto, os dois eram bem fortes, mas reparei na merda que eu ia fazer, eu saindo de dentro do armário, pelado, com um funcionário da empresa pelado la dentro comigo, e era o filho do dono da empresa ali na cama, pra ele contar tudo que eu era viado e que ele tinha comido a minha mulher e ainda chamar outros caras pra me ver pelado com o outro não custava muito. Eu estava completamente sem reação, querendo dar porrada em meio mundo e aquele maldito pelado ali babando do meu lado. O cara já abriu as pernas dela e ia mandar a vara, ela só mexia as pernas e os braços um pouco, estava completamente grogue, ele se ajoelhou na cama, abriu as pernas dela e mandou de uma vez o pau na bucetinha dela, ela não tinha mesmo como reclamar, ele enfiou tudo e ficava dando fortes estocadas, o outro sentou na barriga dela, colocou as pernas uma de cada lado, apertou os seios dela contra o pinto dele e ficava ali numa espanhola que não acabava mais, logo o filho do Dr Carlos gozou na buceta dela, então o outro disse que queria gozar na buceta dela também, ele se deitou em cima dela e meteu com vontade nela, então o filho do Dr Carlos disse para ele virar e deixar ela com a bunda pra cima, ele virou, continuou metendo nela, e então o boyzinho se deitou em cima dela e ficava tentando meter no cuzinho dela, onde eu raramente conseguia chegar perto, tava difícil, mas ele tentou, tentou e acabou enfiando, o desgraçado enfiou o pinto inteiro na bunda dela, os dois estavam comendo ela e o de baixo ainda tinha cara de pau de reclamar que tava muito peso encima dele, aí ele tirou o pau do cu dela e gozou na bunda dela, o de baixo virou ela correndo, tirou o pau da buceta dela e gozou nos seios e na cara dela e disse: É vou gozar na cara dela, vamo dexá ela pelada aqui que assim o marido encontra ela e vê que ela deu pra alguém, aquele corno retardado ! Eu tava roxo de raiva, querendo morrer de verdade, quase a ponto de chorar ! Nisso para o meu maior desespero e quase morte, o pelado bêbado dá uma forte engasgada com o ronco e faz um puta barulho. Eles disseram: O que foi isso ?! Veio daqui do armário ! Abre aí e vê ! Então ele abriu as duas portas e disse: Caralho, num acredito ! O cara é viado mesmo ! Rápido Sergio, pega a minha mochila ali no chão, eu tava li completamente travado sem saber oque fazer, quando ele apontou uma maquina fotográfica pra mim e tirou tres fotos seguidas, eu nem tive tempo de falar nada ! Aí o Sergio foi até minha mulher, colocou o pau na cara dela e o Boyzinho tirou duas fotos, eu levantei, e ele disse: Ó, se você pensar em contar alguma coisa, essas fotos vão rolar para a empresa toda ! Você viado e corno ! Ahahahah que loco ! É isso mesmo, e nem pense em contar que viu isso para sua mulher, eu trabalho com ela e se eu perceber que você contou para ela que viu isso, as fotos rolam! Hahahaha ! Fora isso, ninguém fica sabendo de nada ¡ Falô babaca ! Eles se vestiram e saíram dali rapidinho, eu coloquei meu calção, olhei para a minha esposa, ela já estava abrindo os olhos, tentando falar, me lembrei do que falaram e vazei dali ! Fiquei la fora todo avuado, olhando para a casa e vendo se minha esposa saía, demorou mais de 30 minutos e ela saiu. Estava toda molhada e com uma cara de assustada como eu nunca vi, ela veio até mim, disse que não estava se sentindo bem, foi deitar, pegou no sono e se lavou para acordar, que queria ir embora, mas na porta da casa, minha esposa estava de costas para a casa, estava a loira maravilhosa fazendo gestos com a mão me chamando, eu disse para a Jaqueline ir se despedindo do pessoal e ir pro carro que eu precisava terminar de combinar uns negócios com um amigo. A loira entrou na casa, minha esposa foi se despedindo do povo e eu fui para a casa, ela estava na porta de um quarto, ela entrou e eu entrei atrás, ela ficou de quatro na cama, apenas abaixou o bikine, e disse: Rápido fode minha bunda antes que sua mulher chegue, eu abaixei o calção, quando eu encostei a cabeça do meu pau que já estava para explodir, segurei na cintura dela, alguém sai do banheiro e diz: Oiiiiiii !!!! Olhei pro lado e só pude ver vários flashes na minha direção, era o Boyzinho filho do Dr Carlos tirando fotos e disse: Aeee corninho, rodô mesmo, agora já era, vo come aquela gostosa da tua mulher e você não vai falar nada se não eu escolho as fotos pra mostrar pra todo mundo ! hahahaha ! Eu olhei para a loira, ela olhou pra mim ainda naquela posição que estávamos e disse: Desculpa gostoso, mas ele me deu um cheque interessante ! Ahhh sua puta ! E enfiei o pau no cu dela de uma vez que até doeu, ela gemeu como uma puta mesmo, mas tomei um tapa no peito do cara e caí no chão, ele disse: Vai vaza logo daqui corno babaca ! Anda anda ! Eu saí dali puto da vida querendo bater em quem aparecesse na minha frente, com certeza o pior dia da minha vida, ele fechou a porta e eu só ouvia os gemidos da loira gostosa. Entrei no carro minha esposa já estava nele, com cara de acabada, mas não falava nada, afinal nem ela sabia quem tinha comido ela ! Fomos embora e ficou tudo por isso mesmo. Quase uma semana depois, num sábado, Cris apareceu em casa e ficamos na sala conversando, nós dois e minha esposa, Jaqueline foi na cozinha e a Cris me disse baixinho: Olha, não acho justo oque está acontecendo, aparece na minha casa amanha as 5 da tarde que te explico tudo, é bom você aparecer, para o seu bem, e segurou na minha mão, e eu disse: Mas amanha você e Jaqueline não vão em um congresso ? Escuta oque eu estou te falando e aparece lá ! Jaqueline voltou e aquilo me deixou muito curioso. Chegou a hora no domingo e eu disse para a minha esposa que ia na casa do Juca assistir o jogo na TV, ela disse tudo bem, me despedi e fui para a casa da Cris, cheguei la, ela me explicou tudo: Olha, sua mulher está te traindo ! Com o dono da empresa ! Eu te chamei aqui para te comprovar isso porque sabe que gosto muito de você, e ela segurou novamente na minha mão, logo percebi as intenções dela. É obvio que eu não acreditava naquilo ! Ela me mostrou que eu podia ficar na sacada do lado de fora que não teria problema e ninguém poderia abrir as portas da sacada porque eram novas e estavam secando ainda. E que o pessoal da empresa iria lá assistir o jogo e a minha esposa também. Eu concordei, ela me deu uma garrafinha de água, me deu um selinho e disse boa sorte, ela abriu o suficiente para eu passar, e mesmo assim uma madeira descolou, é, não podia-se abrir mesmo, ela deu uns tapinhas e colou mais ou menos. Eram duas portas nessa sacada, portas de madeira branca de correr, muito bonitas, com espaço entre as madeiras que dava para eu ver tudo, era a mesma sacada que dava para as duas portas, a porta da sacada da sala e a porta da sacada do quarto, uma sacada só, eu podia ver o quarto e a sala, havia mais uma sacada pequenininha em um quarto do lado, mas essa era separada por um metro de distancia mais ou menos da que eu estava, bom, era no sétimo andar, sorte que não fazia frio, apenas um vento chato. Logo minha mulher chegou, eu estava vendo que poderia ser verdade mesmo, um tempo depois o marido da Cris chegou, estava comprando bebida eu acho, e aos poucos todos vieram chegando, Lílian com um vestidinho curto maravilhoso e seu marido, Dr Carlos e sua esposa, e uns dois que pelo papo deveriam ser gerentes de algum setor, mais outros do churrasco e deveriam ter umas 10 pessoas ali. Uns se sentaram no sofá, outros no tapete mesmo e outros ficaram de pé bebendo e conversando, mais conversavam do que assistiam o jogo. O apartamento era realmente grande ! Atrasado chegou Geraldo, o desgraçado que tava encoxado na minha mulher no churrasco ! O Dr Carlos disse que iria ao banheiro e foi em direção ao corredor, eu fui na porta do quarto e ele entrou no quarto, não entendi muito bem, logo na sala Lílian olhou pro marido e disse: Mor, preciso ir no banheiro, é urgente esse patê não me fez bem ! Deu um beijo nele e foi, voltei para a porta do quarto e não deu outra, ela entrou la ! O bom pra eles é que até o quarto, o corredor da uma volta longa da sala, então Dr Carlos começou: Oi minha maravilha, entendeu não é ?! Quer mais um aumento de salário quer !? Ah eu quero Dr, estou precisando bastante ! Então vem cá, chupa bem gostoso ! Ele colocou o pinto pra fora da calça e a Lílian se ajoelhou no chão e começou a mamar o pau do velho com muita vontade, na hora o pinto dele ficou duro e ele disse: Rápido, encosta na porta, empina a bunda pra mim que te aumento o salário ! Ela foi até a porta e fez, o velho chegou atrás dela, levantou o vestido dela, abaixou a calcinha, e meteu de uma vez só na buceta dela, ela quase gritava, mas ele colocava a mão na boca dela, ele ficava ali metendo nela e apertando os seios dela, então ele disse logo: Vou gozar ! Goza, goza em mim doutor ! Ele gozou na buceta dela, subiu o zíper, deu uma chupada bem forte em um seio dela, abriu a porta e voltou para a sala, se sentou do lado da esposa numa boa. Lílian estava se arrumando, arrumando o cabelo no espelho, e toda feliz, e o marido dela ali a poucos metros dela vendo TV ! Logo ela voltou para a sala também, e ficou por isso mesmo. Geraldo e minha esposa ficavam em um canto da sala conversando e bebendo. Nesse momento, Dr Carlos e sua esposa se despediram de todos e foram, embora, então tinha percebido que era tudo mentira da Cris, o caso dele era com a Lílian. Até que a Cris saiu da sala mas não foi para o quarto, então o Geraldo disse algo a minha mulher que já voltava ou coisa parecida, e saiu também, eu não via ninguém no quarto, até que ouvi barulhos no quarto da outra sacada, tomei fôlego, subi na grade e pulei para a outra sacada, olhei pela porta e vi o Geraldo com o pinto para fora no buraco do zíper, metendo na Cris com a calça nos pés, a blusinha levantada e ele chupando os seios dela e apertando a bunda dela com força, aí então pensei que minha mulher não tinha mesmo nada a ver com isso. Logo saíram dali e voltaram para a sala. Nesse momento um gerente deu a idéia de comprar algo que não entendi oque era, só sei que todos gostaram da idéia, mas questionavam que onde tinha isso demoraria meia hora pra ir e meia hora pra voltar, que era longe, mesmo assim decidiram e o marido da Cris e o da Lílian saíram e foram comprar. Nisso acabaram ficando na casa a minha esposa, Lílian, Cris, Geraldo, um gerente e um funcionário que eu não conhecia. O Geraldo ficava conversando com a minha mulher no sofá, colocava a mão na coxa dela, mas pelo jeito ela nem se tocava da intenção dele, tratava ele como amigo apenas. E para a minha surpresa, entra o Dr Carlos sem a esposa no apartamento ! Pegou minha mulher pelo braço e tirou do lado do Geraldo, ele ficou puto, os dois foram para o quarto, ele olhou pra ela e disse: Olha, tem que ser agora minha gata, agora que os dois cornos saíram ! Ahh Dr Carlos, eu não sei se devo, não é certo, não é justo eu fazer isso com meu marido. Mas sabe que se ficar com o salário que eu ofereci, você e seu marido saem das dividas que podem até tirar a casa de vocês e ainda ficarão bem melhor de vida ! Ah, eu sei mas não sei se isso compensa ! Pode ter certeza que eu garanto que compensa. Ele colocava as mãos nos seios dela, ela tirava, passava a mão na bunda dela, ela tirava, ele já estava ficando nervoso ! Até que ela abriu a porta e saiu. O velho ficou puto da vida. Depois de tudo isso, esperei todos irem embora, passei bem escondido em silencio e fui pra casa. No final de semana seguinte, a Jaque disse que recebeu um telefonema do filho do Dr Carlos confirmando que viria assistir filme conosco, que eu teria convidado ele, era tudo mentira, mas eu não podia negar nada daquele filho da puta, senão ele mostrava minhas fotos. Acabei alugando duas comédias, para ver se ele iria embora logo. O dia chegou, ele entrou em casa, me cumprimentou como se fosse meu amigo, cumprimentou minha esposa, mal sabia ela que foi ele que tinha comido ela na chácara. Começamos a assistir o filme, e a Jaque já caiu no vinho, maldita atração por bebida que essa mulher tem, ela já estava ficando alegre, eu percebia que ele já colocava as mãos na perna dela, xavecava ela e ela nem percebia. Ele fez sinal para eu sair da sala, eu saí e fiquei no batente da porta da cozinha só observando, ele já mandou a mão nos seios dela, ela tirou, disse que não, ficou brava, ele começou a agarra-la, beija-la, ela relutava, não deixava. Até que ela levantou e foi para a sacada, me chamando, toda bêbada, eu apareci, ficamos conversando, e eu querendo quebrar a cara daquele sujeito, ele não conseguiu nada, e foi embora. Uma semana depois acabaram combinando uma festa em casa, foram muitas pessoas, foi um churrasco, e o pessoal todo estava na piscina, haviam 3 mulheres apenas, e as 3 com seus maridos, eu estava na churrasqueira, e a Jaque já estava completamente bêbada na piscina, o filho do Dr Carlos e alguns amigos estavam com ela, toda hora eles passavam a mão nela, e davam algumas encoxadas, ela nem percebia, só dava risadas das coisas que eles falavam. Foi ficando tarde e os casados foram embora, nisso um negão enorme que eu nem fazia idéia de quem era, me chamou para dentro de casa, com uma cara que parecia que estava ordenando, fomos até meu quarto, subimos na sacada e ela dá de frente pra piscina, ficamos atrás da cortina e ele disse: - Bom, presta bastante atenção, que você vai ver como se fode a mulher de um corno. Eu olhei para a Jaque, ela já nem sabia mais oque falava, estava enrolando tudo de tão bêbada, eles saíram da piscina, colocaram o colchão de ar da piscina do lado de umas cadeiras, eles estavam em 3, deitaram ela no colchão, arrancaram o bikine dela a força, ela tentava impedir, mas nem gritar ela conseguia, o negão do meu lado já estava com pinto pra fora batendo punheta, era o maior pau que eu já vi em toda a minha vida, já começaram a meter nela, enfiavam pau na boca dela, metiam no cuzinho dela, e ela só gemia, o negão gozou varias vezes ali, depois que todos meteram nela de todas as maneiras possíveis, o negão desceu e foi meter nela também, ele já ia direto no cuzinho dela, ia arrombar ela inteira, quando ele colocou a cabeça na bundinha dela, a campainha tocou, eles todos desesperados, pegaram a mangueira, lavaram ela, colocaram o bikine de volta nela, me mandaram ir abrir a porta, era meu irmão, então os outros tiveram que sair, ele viu a Jaque na piscina, eu disse que ela tinha bebido bastante, e estava ali bem desnorteada, ficamos pouco mais que meia-hora conversando, eu estava muito nervoso, ele notou, eu disse que iria até a farmácia comprar remédio pra dor de cabeça, que em casa tinha acabado mesmo, ele disse que tudo bem, eu iria demorar um pouco, porque a farmácia era meio longe, peguei o carro e saí, alguns quarteirões de casa eu vi que não tinha pego a carteira, voltei para casa pra pegar, entrei na sala, ouvi uns gemidos, fui até a piscina, meu irmão estava de pé do lado dela batendo punheta e olhando pra ela, mas só ficou nisso mesmo. Eu custava a acreditar, pois todo mundo queria comer minha mulher, afinal ela tinha só 19 anos. Ela não chegou a comentar comigo de nada que aconteceu, pois ela achava que eu não tinha visto nada, se bem que ela sempre foi comida quando estava bêbada quase caindo.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home